A Comissão de Saúde da China indicou que os casos importados foram diagnosticados nos municípios de Xangai e nas províncias de Guangdong, Mongólia Interior, Fujian e Shanxi.

As autoridades disseram que, nas últimas 24 horas, 12 pacientes receberam alta, pelo que o número de pessoas infetadas ativas no país asiático se fixou em 185.

Desde o início da pandemia, a China registou 85.372 infetados e 4.634 mortos devido à covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

As autoridades chinesas referiram que 831.369 pessoas que tiveram contacto próximo com infetados estiveram sob vigilância médica na China, das quais 7.020 permanecem sob observação.

Quanto à Índia, o país tem agora 6.074.703 de casos confirmados de infeções desde o início da pandemia, tendo registado mais 82.170 casos nas últimas 24 horas.

O crescimento de novas infeções é maior do que em qualquer outra parte do mundo, sendo que os especialistas esperam que o segundo país mais populoso do planeta se torne no mais atingido pela pandemia nas próximas semanas, ultrapassando os Estados Unidos, que acumulam 7.109.351 casos confirmados.

Mesmo com o aumento das infeções, a Índia tem o maior número de doentes recuperados do mundo. Mais de cinco milhões de pessoas recuperaram da covid-19 na Índia e a taxa de recuperação do país é de 82%, de acordo com o Ministério da Saúde.

Nas últimas 24 horas, a Índia registou ainda 1.039 mortes, elevando o total de óbitos para 95.542.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 33 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.