Na declaração, divulgada hoje à agência Lusa, os dois governos consideram que "a complexidade dos desafios securitários nas fronteiras externas da União Europeia" e a "persistência das ameaças à segurança" dos cidadãos "exigem um empenhamento externo acrescido em missões e operações militares".

A natureza das ameaças e meios atuais, "caracterizados pela ambiguidade e pela assimetria e pelo crescente recurso ao ciberespaço" só podem ser enfrentados "de forma eficaz no contexto de organizações multilaterais ou coligações multinacionais", afirmam os dois governantes.

A declaração conjunta, que será assinada terça-feira, em Vila Real, por José Azeredo Lopes e Maria Dolores Cospedal Garcia, identifica oito pontos em que Portugal e Espanha se comprometem a reforçar a cooperação na área da Defesa e militar, incluindo a nível industrial e de partilha de informação.

No quadro da ONU, os dois países decidiram "avaliar, no curto prazo, oportunidades de participação conjunta em missões e operações" daquela organização.

Portugal e Espanha reafirmam também a "prioridade estratégica" ao combate ao terrorismo transnacional, decidindo prosseguir em conjunto "o treino das forças armadas iraquianas", no âmbito da coligação internacional contra o Daesh.

A concertação do apoio à formação de capacidades da guarda costeira nos países do Golfo da Guiné, visando o reforço do combate à pirataria e à criminalidade transnacional, foi outro objetivo estabelecido.

No quadro da NATO, ficou estabelecido o empenho dos dois países na "implementação efetiva do Quadro de Adaptação ao Flanco Sul" e, no âmbito da União Europeia, os dois países admitem a "participação conjunta" em "futuros projetos de interesse mútuo".

No último ponto da declaração conjunta, os dois países comprometem-se a "estudar a realização conjunta" de iniciativas comemorativas do V centenário da primeira viagem de circum-navegação, realizada por Fernão de Magalhães e Juan Sebastian Elcano (entre 1519 e 1522).

A realização de "eventos navais" com a participação das duas Marinhas e "a partilha de recursos museológicos" são algumas das iniciativas admitidas.

A 29.ª cimeira Portugal/Espanha, que termina terça-feira, em Vila Real, é dedicada à cooperação transfronteiriça em áreas como energia, infraestruturas e ambiente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.