A aeronave caiu quando tentava aterrar no aeroporto de Patos de Minas, e todos os ocupantes — dois adultos e três menores — morreram no acidente, segundo os bombeiros.

De acordo com as primeiras informações, os cinco passageiros eram membros da mesma família e viajavam de Brasília, de onde descolou o aparelho, para Minas Gerais.

A avioneta particular era dirigida pelo médico Marcos Nogueira Chagas, de 45 anos, e estava legalizada, embora em situação “experimental”.

O acidente ocorreu um dia depois de um helicóptero se ter despenhado na cidade de Mogi das Cruzes, no Estado de São Paulo, no meio de uma tempestade com fortes rajadas de vento e chuva.

O helicóptero partira da praia de Juquehy, no litoral norte de São Paulo, e tinha como destino um heliporto da capital paulista, mas caiu numa zona arborizada de Mogi das Cruzes.

As autoridades identificaram quatro das cinco vítimas: o piloto e duas mulheres e uma menina de 12 anos da mesma família.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.