“Considerando a crise energética que atualmente é transversal a todo o país, os TCB informam que a sua prestação de serviço publico encontra-se garantida com normalidade até ao próximo dia 18 de abril”, refere, numa mensagem publicada na rede social Facebook.

Os TCB são um serviço municipalizado da Câmara do Barreiro, no distrito de Setúbal, que efetua carreiras rodoviárias em todo o concelho e também em alguns locais do concelho vizinho da Moita.

“Estão a ser encetados esforços para que o regular abastecimento de combustível seja efetuado até esta data, por forma a que não surjam constrangimentos no funcionamento na prestação dos nossos serviços”, acrescenta a mensagem dos TCB.

Os TCB referem que vão informar, com a antecedência possível, sobre “eventuais perturbações que possam ocorrer”.

A greve dos motoristas de matérias perigosas, que começou às 00:00 de segunda-feira, foi convocada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), por tempo indeterminado, para reivindicar o reconhecimento da categoria profissional específica.

Na terça-feira, gerou-se a corrida aos postos de abastecimento de combustíveis, o que se mantém hoje, provocando o caos nas vias de trânsito.

O primeiro-ministro admitiu hoje alargar os serviços mínimos e adiantou que o abastecimento de combustível está “inteiramente assegurado” para aeroportos, forças de segurança e emergência.

Na terça-feira, alegando o não cumprimento dos serviços mínimos decretados, o Governo avançou com a requisição civil, definindo que até quinta-feira os trabalhadores a requisitar devem corresponder “aos que se disponibilizem para assegurar funções em serviços mínimos e, na sua ausência ou insuficiência, os que constem da escala de serviço”.

No final da tarde de terça-feira, o Governo declarou a “situação de alerta” devido à greve, avançando com medidas excecionais para garantir os abastecimentos e, numa reunião durante a noite com a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o sindicato, foram definidos os serviços mínimos.

Militares da GNR estão de prevenção em vários pontos do país para que os camiões com combustível possam abastecer e sair dos parques sem afetarem a circulação rodoviária.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.