De acordo com uma proposta que será analisada em reunião do executivo na segunda-feira, a que a Lusa teve hoje acesso, a Câmara do Porto recorda que o atual contrato para a operação e manutenção do Funicular dos Guindais, celebrado pela empresa Metro do Porto, termina a 02 de dezembro e adianta entender que o mesmo não deve ser renovado.

A autarquia justifica a decisão com a estratégia do município para a ligação entre "cotas através de percursos pedonais assistidos, na qual o Funicular dos Guindais se integra totalmente, tanto em termos de planeamento como, futuramente, em termos operacionais assumindo o município do Porto a operação e manutenção do equipamento".

O concurso engloba ainda o Ascensor da Ribeira do Porto, também usualmente designado por Elevador da Lada, que está já “atualmente em operação pelos serviços internos da Câmara Municipal do Porto com o apoio da empresa Domus Social, EM” e cuja operação e manutenção vai ser agora concessionada.

"É do interesse do município do Porto, enquadrado na estratégia definida, assumir a gestão destes equipamentos integrando-os num sistema integrado de ligações cota alta/cota baixa no Centro Histórico da cidade potenciando desta forma a acessibilidade, a mobilidade e a fixação da população residente nestas zonas da cidade", lê-se na proposta.

A decisão de contratar, refere o município, foi tomada a 28 de julho, tendo o prazo de candidaturas terminado em agosto. A única empresa que se apresentou a concurso foi a "LIFTECH S.A." que, após análise, o júri proferiu decisão favorável.

O documento propõe assim a aprovação da qualificação da candidatura, bem como do convite à apresentação de proposta.

O executivo aprovou em 28 de junho, com a abstenção da CDU, a decisão de contratar os serviços de operação e manutenção do Elevador da Lada e do Funicular dos Guindais com o objetivo, neste último caso, de assumir a gestão deste equipamento, explicou a vereadora dos Transportes, Cristina Pimentel.

De acordo com aquela responsável, esta decisão insere-se na estratégia de promoção dos modos suaves que incluiu não só aquele elevador como também as ligações mecânicas entre a cota baixa e a cota alta da cidade.

Com duração de dois anos, o concurso limitado por prévia qualificação foi publicado em Diário da República a 04 de julho, com valor base 2,17 milhões de euros, sendo passível de ser renovado mais uma vez.

O Funicular dos Guindais, equipamento original de 1891, foi um projeto da Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura, que promoveu a sua construção.

Com operação a cargo da Metro do Porto, o funicular está em funcionamento desde 18 de fevereiro de 2004, ligando a Ribeira à Batalha, ao longo da escarpa dos Guindais, num percurso de dois minutos e 281 metros.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.