"O autoagendamento exclusivo para os utentes dos 16 aos 17 anos de idade, para vagas disponíveis no fim de semana de 14 e 15 de agosto, terminará às 23:59 de 6 de agosto. O auto agendamento para utentes com idades iguais ou superiores a 18 anos voltará a estar disponível a partir de 7 de agosto", lê-se no comunicado da task force da vacinação.

Recorde-se que a 3 de agosto, a task-force informou da abertura do autoagendamento da vacina contra a covid-19 para pessoas com 16 ou 17 anos. A administração de vacinas a este escalão etário será concentrada no fim de semana de 14 e 15 de agosto, prevendo-se um mega evento de vacinação.

No entanto, a exclusividade da vacinação aos utentes de 16 e 17 anos nesse fim de semana significou que, na plataforma onde se pode fazer a marcação, esteja neste momento indisponível o autoagendamento para utentes com 18 anos ou mais.

Se alguém com 18 anos ou mais tentar autoagendar uma vacina na página da Direção-Geral da Saúde criada para esse efeito esbarra com a seguinte mensagem: "neste momento estão a ser vacinadas as pessoas com 16 ou 17 anos. Aguarde e acompanhe as informações disponibilizadas neste portal”.

Além disso, a precipitação do evento significou que pessoas com vacinas já marcadas para o mesmo período recebessem mensagens a informar de que o seu agendamento tinha sido desmarcado, propondo nova data. Ao SAPO24 chegaram alguns relatos de situações destas.

Esta modalidade de marcação, por autoagendamento, permite que as pessoas selecionem o local e a data em que pretendem ser vacinadas, recebendo depois uma mensagem SMS com a confirmação do dia, da hora e do centro de vacinação. A confirmação do agendamento implica que seja enviada resposta ao SMS.

No entanto, tendo a nova data sido apontada automaticamente para alguns destes utentes, o SAPO24 perguntou à task-force qual o procedimento a tomar se as pessoas não tiverem disponibilidade para a nova data que não escolheram e se é possível remarcar manualmente, não tendo obtido resposta até à publicação deste artigo.

Foi também endereçada uma questão quanto ao procedimento que as pessoas devem tomar quando o sistema de mensagens dá erro ou informa de que a marcação não foi bem sucedida, que também ainda não teve resposta.

De recordar que tal procedimento destina-se apenas às primeiras doses, já que as segundas não são autoagendadas e são sempre no local da primeira dose.

Além do autoagendamento, está também disponível a modalidade "Casa Aberta" para utentes que não estejam agendados e que não tenham sido infetados nos últimos seis meses, com idade igual ou superior a 30 anos. Esta modalidade estava condicionada apenas à utilização da vacina da Janssen, mas desde ontem que esta condicionante deixou de existir em 80 centros de vacinação.

Os horários de funcionamento desta modalidade nos Centros de Vacinação podem ser consultados aqui.

Na sequência da fase 2 do plano de vacinação e de um maior número de vacinas recebidas por Portugal, o portal para autoagendamento entrou em funcionamento em 23 de abril para pessoas com 65 ou mais anos e, desde então, tem ficado disponível para marcações das faixas etárias dos 50, 40 e 30 e, mais recentemente, dos 16 anos.

Em julho, a ministra da Saúde disse que jovens com idade inferior a 18 anos deveriam começar a ser vacinados contra a covid-19 na última semana de agosto, se o Governo conseguisse manter o plano de vacinação previsto.

“Aquilo que nós estimamos é seguirmos este plano que temos e com as quantidades de vacinas a continuarem a chegarem-nos conseguirmos abrir na última semana de agosto vacinação para os menos de 18 [anos]”, adiantou Marta Temido, na ocasião, em entrevista à TVI.

De acordo com a governante, a vacinação nos menores de 18 só seria possível só se fossem cumpridos os planos de vacinação.

“Neste momento, sabemos qual é o nosso contexto. Temos uma vacina que já tem uma indicação clara para os mais de 16 anos, temos um plano de vacinação que vai até aos 18 anos e continuamos apostados em proteger aqueles que são mais vulneráveis à doença grave e ao internamento”, afirmou, ressalvando que o início do ano letivo não está em causa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.