“Vamos lá ver, Presidente da República há só um. O Estado tem que assegurar a sua continuidade, o seu funcionamento. E é primeiro dever do Governo assegurar a continuidade da atividade do Estado e, naturalmente, a saúde do senhor Presidente da República”, afirmou António Costa aos jornalistas após uma reunião de duas horas com oito ministros de áreas ligadas à resposta ao surto do novo coronavírus, na residência oficial de São Bento, para preparar o Conselho Europeu por videochamada, hoje à tarde, sobre o tema.

O chefe do Governo recordou que Marcelo manteve “diversos contactos com diversas pessoas ao longo deste período” e que “tratava-se não só da saúde do próprio, do funcionamento institucional do país, mas também da saúde de todos aqueles com quem mantém, como é seu hábito, um contacto próximo e bastante afetivo”.

Na segunda-feira, o teste realizado ao Presidente da República ao novo coronavírus deu negativo, tendo o primeiro-ministro saudado esse facto numa publicação no Twitter.

“Foi negativo o resultado do teste efetuado, ao começo da tarde, ao Presidente da República. Apesar de continuar sem sintomas viróticos, o Presidente da República continuará a trabalhar em casa até perfazer as duas semanas referidas na nota ontem divulgada”, lê-se numa nota divulgada pela Presidência da República.

O Presidente está desde domingo de quarentena, na sua casa, depois de ter estado na terça-feira, no Palácio de Belém, em Lisboa, com uma turma de uma escola de Felgueiras (Porto), que foi encerrada devido ao internamento de um aluno devido à doença.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.