Justificando a declaração de pandemia, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, falou em "níveis alarmantes de propagação e inação", vaticinando o aumento do número de infeções, mortes e países afetados.

Na altura, o balanço saldava-se em mais de 118 mil casos de infeção em 114 países e 4.291 mortes. Portugal tinha 59 infetados.

Dois anos depois da declaração da covid-19 como uma pandemia, o número de mortos no mundo ultrapassa os seis milhões. Em Portugal contabilizam-se mais de 21 mil mortes e mais de três milhões de infetados.

Esta semana, a OMS advertiu que, apesar de as mortes e infeções estarem a diminuir à escala global, há muitos países na Ásia e no Pacífico com "surtos de casos e óbitos".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.