De acordo com comunicado divulgado esta terça-feira, a EMA começou a avaliar a administração da vacina da Moderna a adolescentes entre os 12 e os 17 anos. A farmacêutica anunciou ontem que tinha dado seguimento aos pedidos de autorização para esta utilização da sua vacina.

Atualmente a vacina da Moderna está autorizada apenas para pessoas a partir dos 18 anos.

A vacina contra a covid-19 do consórcio americano-alemão Pfizer/BioNTech, foi autorizada no final de maio para adolescentes de 12 anos nos 27 países da União Europeia e está já igualmente autorizada para esta faixa etária no Canadá.

A Moderna anunciou no final de maio os resultados finais de ensaios clínicos em mais de 3.700 participantes com idades entre os 12 e os 17 anos, nos Estados Unidos.

“Neste estudo, nenhum caso de covid-19 foi observado nos participantes que receberam as duas doses da vacina da Moderna”, observando-se uma eficácia de “100% usando a mesma definição de um caso” do que para os adultos, declarou ontem a empresa de biotecnologia americana em comunicado.

Após uma dose, foi observada uma eficácia de 93%, precisou a mesma fonte. Os poucos casos declarados entre os adolescentes entre a primeira e a segunda dose foram “ligeiros”, acrescentou.

Agora, a EMA refere que irá avaliar os dados apresentados, incluindo os resultados deste estudo clínico em curso, envolvendo adolescentes. A comunicação dos resultados deste processo está prevista para julho, a menos que sejam necessários mais dados para uma decisão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.