Numa conferência de imprensa, no Porto, o governante explicou que "para isso foi montada uma grande operação logística que envolve a Autoridade Regional de Saúde-Norte, os Agrupamentos de Centros de Saúde, os Centros Distritais da Segurança Social, a Proteção Civil, o INEM e a Cruz Vermelha".

Eduardo Pinheiro garantiu que o rastreio vai ser feito em todos os concelhos da Região Norte, dando prioridade à utilização das infraestruturas de testagem já existentes no território.

"Estamos a falar de um total de mais de 20 mil trabalhadores. É verdade que muitos já foram testados, mas, ainda assim, teremos de assegurar a realização de mais testes. Sei que o número é grande, mas mais importante é que tal medida garante a segurança a mais de 25 mil utentes", disse.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.