Entre os idosos, "temos mais nove novos casos positivos. Os utentes do lar estão todos infetados. A este número juntam-se mais dois funcionários que também testaram positivo para o novo coronavírus, número que sobe para sete casos de infeção" entre o quadro de pessoal, explicou à Lusa António Oliveira, membro da direção daquela instituição do distrito de Bragança.

O responsável, deixou a garantia que todos os utentes "estão estáveis" e que estão a ser acompanhados por um médico e enfermeiros.

No Lar do Centro Social Nossa Senhora das Dores, registou-se a morte de duas utentes com 84 e 89 anos, que tinham outras patologias associadas.

Segundo António Oliveira, as autoridades públicas de saúde testaram na sexta-feira toda a comunidade do Lar do Centro Social Nossa Senhora das Dores, em Argozelo, composta por 37 pessoas, incluindo elementos da direção.
O lar já foi sujeito a vários processos de desinfeção levado a cabo pela Proteção Civil Municipal.

O primeiro caso detetado no Lar do Centro Social Nossa Senhora das Dores, em Argozelo, aconteceu no dia 2 de dezembro.

Segundo o último boletim epidemiológico emitido na sexta-feira pela Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, a que a Lusa teve acesso, o concelho de Vimioso registava 84 casos ativos de covid-19.

O mesmo documento indica que na vila de Argozelo há um surto com 62 casos ativos registo efetuado até às 15 horas de sexta-feira.

[Notícia corrigida às 16h44]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.