No total, 1.000.009 mortes foram oficialmente registadas em todo o mundo, para 33.018.877 casos, às 22:30 de domingo.

A AFP refere ainda que 22.640.048 pessoas foram consideradas curadas pelas autoridades.

As regiões mais afetadas, em termos de número de mortes, são América Latina e Caribe (341.032 mortes para 9.190.683 casos), Europa (229.945 mortes para 5.273.943 casos) e Estados Unidos e Canadá (214.031 mortes para 7.258.663 casos).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (204.499) e também com mais casos de infeção confirmados (mais de sete milhões).

Seguem-se, em número de mortos, o Brasil, Índia, México e Reino Unido.

A Rússia, com 20.140 mortos, é o quarto país do mundo em número de infetados, depois de EUA, Índia e Brasil, com mais de 1,1 milhões de casos, seguindo-se a Colômbia, com mais de 806 mil casos e 25.296 mortos, e o Peru, com mais de 800 mil casos e 32.142 mortos.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (41.988 mortos, mais de 434 mil casos), seguindo-se Itália (35.835 mortos, mais de 309 mil casos), França (31.727 mortos, mais de 538 mil casos) e Espanha (31.232 mortos, mais de 716 mil casos).

Em Portugal, morreram 1.953 pessoas dos 73.604 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.