Este é o maior aumento diário de mortos e de infeções desde o início da pandemia, em março de 2020, ultrapassando os máximos de 98 óbitos e de 10.027 casos anteriormente registados.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 7.590 óbitos e 466.709 casos de infeção pelo novo coronavírus, estando hoje ativos 98.938 (mais 5.578 do que ontem).

A DGS indica que das 118 mortes registadas nas últimas 24 horas, 34 ocorreram na região Norte, 26 na região Centro, 44 na região de Lisboa e Vale do Tejo, nove no Alentejo, três no Algarve e duas na Madeira.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS indica que estão internadas 3.451 pessoas (mais 118 do que ontem), das quais 536 em salas de cuidados intensivos (mais 22 do que no dia anterior).

Nas últimas 24 horas foram dados como recuperados mais 4.480 doentes. No total, desde o início da pandemia, já recuperaram da doença 360.181 pessoas.

O boletim em detalhe

Segundo o boletim da DGS, a região de Lisboa e Vale do Tejo registou 4.291 novas infeções por SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas. Desde o início da pandemia, a região registou 152.634 casos de infeção e 2.645 mortes.

Na região norte foram notificadas mais 2.969 infeções, contabilizando-se até agora 228.926 casos e 3.407 mortes.

Na região Centro registaram-se mais 1.963 casos, acumulando-se 57.486 infeções e 1.119 mortos.

Já no Alentejo foram assinalados mais 433 casos, totalizando 13.833 infeções e 297 mortos desde o início da epidemia em Portugal.

A região do Algarve tem hoje notificados 400 novos casos, somando 9.584 infeções e 82 mortos.

A Madeira registou 65 novos casos. Esta região autónoma contabiliza 1.970 infeções e 18 mortes devido à covid-19.

Na Região Autónoma dos Açores foram registados 55 novos casos nas últimas 24 horas, somando 2.287 infeções e 22 mortos.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 209.840 homens e 256.711 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 158 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 3.956 eram homens e 3.634 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguido das pessoas com idade entre os 70 e os 79 anos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.