“É um assunto que tem sido objeto de avaliação por parte do posto consular de carreira sediado em Barcelona. Dentro de dias, o cônsul-geral vai também ter uma reunião de trabalho com a nossa comunidade em Andorra, porque esse diálogo tem vindo a desenvolver-se de forma consistente nos últimos dois anos e, após essa avaliação, iremos ponderar essa decisão”, assegurou José Luís Carneiro.

O secretário de Estado português insistiu que esta “é uma decisão que tem de ser ponderada”.

“Exige, posteriormente, decisões que não são única e exclusivamente da vontade do Estado português. Contudo, vamos aguardar por essa avaliação e por esse diálogo, que vai ser realizado por parte do cônsul-geral em Barcelona e também pelo parecer do embaixador de Portugal em Madrid”, declarou o secretário de Estado português durante uma visita ao Brasil, onde se deslocou ao posto consular do Rio de Janeiro.

Na segunda-feira, o deputado socialista eleito pelo círculo da Europa, Paulo Pisco, defendeu a necessidade de Andorra, sem embaixada há quase sete anos, ter um escritório consular, para “valorizar mais a comunidade portuguesa” e a tornar “mais forte e coesa”.

O deputado referiu que a embaixada de Portugal em Andorra-a-Velha e a secção consular não existem desde o final de 2011 e frisou que a criação de escritório consular daria “maior dignidade à representação diplomática”, num território em que a população portuguesa “representa 12% e está muito bem integrada”.

Localizado na cordilheira dos Pirenéus, o Principado de Andorra tem um cônsul honorário, José Manuel da Silva, que depende do consulado-geral de Portugal em Barcelona.

A representação diplomática em Andorra é assegurada pela embaixada de Portugal em Madrid e este consulado honorário tem competência excecional para registo civil, notariado, recenseamento eleitoral e emissão de documentos de viagens.

Paulo Pisco adiantou que “a comunidade portuguesa é a segunda mais importante em Andorra, a seguir à espanhola”, e ressalvou que os emigrantes portugueses obtiveram “no passado muitos direitos devido à intervenção diplomática”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.