Pressley, que não vai enfrentar qualquer candidato republicano, derrotou na terça-feira o atual congressista Michael Capuano e recebeu já os parabéns da líder democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi.

Os republicanos enfrentam habitualmente dificuldades em Massachusetts, onde os eleitores do Partido Republicano representam menos de 11% do eleitorado e é reconhecida a impopularidade do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

As primárias no estado dos Massachusetts que se realizaram na terça-feira ditaram ainda que a senadora democrata Elizabeth Warren vá enfrentar o congressista republicano Geoff Diehl nas eleições para o Senado norte-americano em novembro.

Diehl derrotou os outros dois candidatos republicanos, John Kingston e Beth Lindstrom, para ter a hipótese de destronar Warren em novembro, que não teve qualquer oposição do lado dos democratas.

Diehl é muito próximo do Presidente dos Estados Unidos, tendo copresidido a campanha de Massachusetts de Donald Trump em 2016.

Já Elisabeth Warren, de 69 anos, conhecida pelas críticas à Administração republicana, divulgou recentemente dez anos de declarações de impostos, um movimento visto como mais um possível passo para uma disputa presidencial, numa espécie de desafio a Trump que sempre se recusou a tornar públicas as suas.

Apesar de a democrata ser associada frequentemente a uma candidatura presidencial em 2020, Warren tem vindo a negar essa intenção.

Já o governador republicano Charlie Baker ganhou a nomeação do seu partido para um segundo mandato, derrotando Scott Lively, um ministro conservador e firme defensor do presidente Donald Trump.

Baker vai enfrentar o democrata Jay Gonzalez, que ganhou a indicação democrata para governador em Massachusetts.

González foi secretário de Administração e Finanças do ex-governador democrata Deval Patrick e derrotou agora o antigo ativista político Robert Massie na primária de terça-feira.

Ambos os candidatos tinham defendido uma agenda progressista que incluía a cobertura universal de saúde, maior proteção aos imigrantes e o aumento do investimento nas áreas do transporte e da educação.

Natural do Ohio, de 47 anos, vive em Massachusetts desde 1998.

Outro congressista veterano, o democrata Richard Neal, venceu Tahirah Amatul-Wadud, um advogado negro de Springfield que esperava tornar-se o primeiro muçulmano a servir no Congresso, pelo Massachusetts. Neal, o decano da delegação da Câmara dos Representantes, foi eleito em 1989.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.