"Dilma herdou e beneficiou diretamente do esquema, que financiou as campanhas eleitorais dela", afirmou Delcídio do Amaral, ex-líder do governo no Senado.

"O Lula negociou diretamente com as bancadas as indicações para as diretorias da Petrobras e tinha pleno conhecimento do uso que os partidos faziam das diretorias, principalmente no que diz respeito ao financiamento de campanhas. O Lula comandava o esquema", garantiu.

"A Dilma também sabia de tudo. A diferença é que ela fingia não ter nada a ver com o caso", completou. Segundo o delator, Lula e Dilma "tentam de forma sistemática obstruir os trabalhos da Justiça". Na semana passada, o senador afirmou que o ministro da Educação Aloízio Mercadante, figura histórica do PT, tentou comprar o seu silêncio, operando como "emissário da presidente".

Delcídio do Amaral foi detido em novembro do ano passado por tentar obstruir a investigação da Petrobras, através da compra do silêncio de um dos empresários da petrolífera estatal.

Governo vai processar Delcídio

O governo anunciou este sábado que vai processar o ex-senador Delcídio do Amaral por declarações "caluniosas e difamatórias".

"A Presidenta Dilma Rousseff determinou que sejam tomadas todas as medidas judiciais cabíveis contra o Sr. Delcídio do Amaral, para que ele seja responsabilizado, na forma da lei, por todas as suas declarações caluniosas e difamatórias", indica um comunicado da Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.