O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reafirmou o compromisso de Washington com o princípio "uma só China", numa conversa telefónica com o homólogo chinês, Xi Jinping, após uma polémica que gerou protestos de Pequim.

Os chefes de Estado das duas maiores potências económicas do planeta abordaram várias questões e Trump concordou em acatar com o apelo de Xi para que Washington mantenha apenas relações de caráter não oficial com Taiwan.

Pequim considera Taiwan parte do seu território e não uma entidade política soberana.

Após ser eleito e antes de tomar posse, Trump disse que poderia rever o princípio "uma só China", visto pelo regime comunista como uma garantia da manutenção do estatuto da ilha.

A Casa Branca descreveu a chamada como "extremamente cordial" e ambos os líderes endereçaram convites um ao outro para uma visita de Estado.

Trump acusou várias vezes Pequim de práticas comerciais desleais e de fazer pouca pressão para que a Coreia do Norte abandone o seu programa nuclear.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.