Os dados fazem parte de um relatório interno do governo ‘paulista’, obtido pelo jornal brasileiro Folha de S.Paulo, segundo o qual as medidas de segurança adotadas pelo governo local para evitar que a doença chegasse às prisões como proibição de visitas, em vigor desde março, não conseguiram conter o avanço da doença.

O relatório indicou que 27 cadeias deste estado brasileiro têm reclusos com suspeita ou confirmação de infeção, o que representa 15% do total. São 79 presos isolados e 232 funcionários afastados de funções, segundo o relatório obtido pelo jornal brasileiro.

Foram confirmadas também 13 mortes no sistema prisional de São Paulo, sendo sete presos e seis funcionários.

O sistema prisional de São Paulo mantém 223 mil reclusos confinados e cerca de 35 mil funcionários.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 282 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,3 milhões de doentes foram considerados curados.

Até ao momento, o Brasil tem 11.123 mortes e 162.699 casos confirmados da doença, dados que colocam a taxa de mortalidade da covid-19 no país em 6,8%.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.