O fotojornalista que fotografou as imagens do assassínio do embaixador russo na Turquia, Andrey Karlov, foi o vencedor  do World Press Photo 2017. Burhan Ozbilici trabalha para a Associated Press e explicou, no seu testemunho, como foi apanhado de surpresa naquele dia, naquele serviço que não passava de rotina: a inauguração de uma exposição de arte. "O evento parecia de rotina, a abertura de uma exposição de fotografias da Rússia. Por isso, quando um homem de fato escuro e gravata puxou da arma eu fiquei atordoado a pensar que se tratava de uma encenação teatral", escreveu o fotógrafo. "Em vez disso era um assassínio friamente calculado, a acontecer perante mim e outros que tremíamos, aterrorizados, à procura de proteção enquanto um homem elegante de cabelo curto abatia o embaixador russo".

No site da Associated Press, Burhan Ozbilici contou ainda que ouviu os oito tiros disparados, que o pandemónio de instalou e que ele, com medo e confuso, conseguiu encontrar um local para se proteger atrás de uma parede. E foi aí que, acrescenta, "fiz o meu trabalho: tirar fotografias".

A foto de Ozbilici foi agora premiada. Mostra o polícia turco de pé, ao lado do corpo do embaixador Andrei Karlov, após o assassinato, durante um discurso na inauguração de uma exposição de arte na capital da Turquia.

A imagem captada por Burhan Ozbilici faz parte de uma série intitulada "An Assassination in Turkey" ("Um assassinato na Turquia"), que também conquistou o prémio na categoria Spot News - Stories.

A sequência de fotografias foi feita antes, durante e depois do polícia turco Mevlut Mert Altintas ter disparado vários tiros ao embaixador, a 19 de dezembro do ano passado.

O presidente do júri, Stuart Franklin, comentou que a imagem captada por Ozbilici "é uma incrível fotografia de grande impacto noticioso".

Na foto, o atirador, vestido com fato e gravata, ergue-se, de forma desafiante, levantando a mão esquerda armada, apontando para o ar, enquanto o corpo do embaixador se encontra estendido no chão, atrás do polícia.

Esta edição doWorld Press Photo contou com a participação de mais de cinco mil fotógrafos oriundos de 125 países, num total de 80 mil imagens a concurso.

Artigo atualizado às 11h49m

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.