Em comunicado, a Direção-Geral da Saúde (DGS) esclarece "que procedeu a uma retificação da incidência cumulativa" no concelho de Beja "para o período de 31 de março a 13 de abril de 2021".

Um erro da DGS levou a que o concelho de Beja fosse incluída no grupo de sete municípios de "marcavam passo" na segunda fase do desconfinamento.

"A incidência cumulativa a 14 dias no período referido é assim de 107 casos por 100 000 habitantes", corrige a DGS.

De acordo com o Jornal de Notícias, que cita o autarca de Beja, Paulo Arsénio, "o primeiro-ministro telefonou já esta manhã a dar conta do erro e da sua retificação, confirmando que os números por nós apresentado eram os corretos".

Com a saída de Beja do grupo, não prosseguem para a nova fase seis concelhos, com duas avaliações sucessivas de mais de 120 casos por 100 mil habitantes, mantendo as restrições atualmente em vigor.

São eles Alandroal, Albufeira, Carregal do Sal, Figueira da Foz, Marinha Grande e Penela.

Além destes, os concelhos de Moura, Odemira, Portimão e Rio Maior vão regressar na segunda-feira às regras que vigoravam no continente português no início do processo de desconfinamento em curso, iniciado em 15 de março.

A generalidade dos restantes concelhos seguem em frente para a terceira de quatro fases previstas pelo Governo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.