Ferrer, de 35 anos, precisou de uma hora e 12 minutos para vencer, por 6-4, 6-0, o norte-americano, 11 anos mais novo e que chegou aos quartos de final sem jogar a segunda ronda, depois da desistência do argentino Juan Martín del Potro.

Depois de vencer o 52.º do mundo pela quarta vez em outros tantos encontros, Ferrer, 31.º da hierarquia, regressa a uma meia-final a que não chegava desde outubro, em Viena, quando foi afastado por Andy Murray nessa fase.

Finalista em 2013, no extinto Portugal Open, o antigo número três mundial vai encontrar o compatriota Pablo Carreño Busta, primeiro cabeça de série e finalista em 2016, que afastou o também espanhol Nicolas Almagro, campeão da última edição.

Os dois espanhóis apenas se encontraram por uma vez, com Ferrer a eliminar Carreño Busta, 10 anos mais novo, na primeira ronda de Wimbledon em 2014.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.