Paul Manafort, ex-diretor de campanha do presidente norte-americano Donald Trump, foi sentenciado na passada quinta-feira por um tribunal da Virgínia a quase quatro anos de prisão por acusações de fraude bancária e fiscal. Manafort enfrentou hoje outra sentença por lobismo ilegal.

A condenação de Manafort não está relacionada com as atividades que desempenhou como diretor da campanha presidencial de Donald Trump, embora tenha resultado da investigação sobre as suspeitas de conluio russo, liderada pelo procurador especial Robert Mueller.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.