Levy foi ministro da Economia da ex-Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, no primeiro ano do seu segundo mandato, e acabou afastado do cargo depois de uma tentativa de ajuste nas contas públicas.

O nome do ex-ministro passa assim a ser o primeiro a juntar-se à equipa económica liderada pelo economista Paulo Guedes no Governo de Jair Bolsonaro. Assim como Paulo Guedes, Levy possui um doutoramento pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos da América.

Joaquim Levy ocupava o cargo de diretor financeiro no Banco Mundial, tendo-se despedido hoje dos seus colegas da instituição financeira, segundo o jornal Folha de São Paulo.

Na semana passada, Bolsonaro afirmou nas redes sociais ter a intenção de “abrir a caixa-preta” do BNDES, numa referência a empréstimos suspeitos negociados em gestões anteriores. Segundo o recém-eleito Presidente do Brasil, a sociedade tem o direito de saber como é utilizado o dinheiro público.

O candidato do Partido Social Liberal (PSL, extrema-direita), Jair Messias Bolsonaro, 63 anos, capitão do Exército reformado, foi eleito no dia 28 de outubro, na segunda volta das eleições presidenciais, o 38.º Presidente da República Federativa do Brasil.

A tomada de posse está prevista para 1 de janeiro de 2019.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.