A organização, Voice370, emitiu um comunicado no qual se manifesta “consternada” pela decisão, qualificando de “cortina de fumo” a reunião entre os responsáveis dos três países envolvidos nas buscas do Boeing 777 desaparecido com 239 pessoas a bordo.

O texto refere que o Gabinete Australiano para a Segurança dos Transportes (ATSB), que dirige as buscas, recomendou a 20 de dezembro o prosseguimento das operações numa área de 25.000 quilómetros quadrados a norte da zona rastreada até ao momento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.