Eduardo Ferro Rodrigues chegou ao antigo edifício do Museu dos Coches, em Lisboa, onde decorre o velório do guitarrista dos Xutos e Pontapés, pouco depois das 09:30 horas.

À saída, depois de escrever no livro de condolências, falou aos jornalistas e com alguma comoção lembrou que Zé Pedro era “uma pessoa encantadora e que fica a imensa pena de não o ter conhecido melhor”.

“Mais do que a música, mais do que os contentores, mais do que o homem do leme, fica a sua imensa bondade e o seu grande sorriso”, afirmou.

Ferro Rodrigues deixou ainda a garantia de que a Assembleia da República apoiará a iniciativa de homenagem a Zé Pedro proposta na sexta-feira pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, sublinhando ainda que o guitarrista da banda de rock portuguesa “representa várias gerações”.

“Há ideias para, na primavera ou verão, fazer uma homenagem em grande como ele gostava que fosse, com alegria, com muita gente, de todas as gerações interpretando o que ele deu aos portugueses: uma vida inteira", disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, depois de ter prestado homenagem ao músico, na sexta-feira, em Lisboa.

Nessa homenagem, o chefe de Estado espera “que estejam presentes os ídolos musicais da vida dele".

Marcelo Rebelo de Sousa disse que esteve presente no velório para prestar a “enorme gratidão” a um músico “que deu alegria a milhares de portugueses”.

O guitarrista dos Xutos e Pontapés morreu na quinta-feira, aos 61 anos.

O funeral de Zé Pedro realiza-se hoje no cemitério dos Olivais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.