De acordo com o Centro Nacional de Furacões, a tempestade move-se lentamente para o estado vizinho da Carolina do Sul, deixando um rasto de chuvas fortes, inundações, ameaça de tornados e um apagão de eletricidade que já afetou cerca de um milhão de habitações.

Segundo a Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou o estado de desastre na Carolina do Norte, onde já morreram cinco pessoas, e que disponibilizará ajuda financeira para os condados de Beaufort, Brunswick, Carteret, Craven, New Hanover, Onslow, Pamlico e Pender.

Com a subida da maré, as previsões são de inundações graves, com o governador do estado da Carolina do Norte, Roy Cooper, a alertar hoje que "zonas onde nunca se registaram inundações podem ter essa experiência agora".

"Apesar da tempestade ter perdido força, as chuvas continuarão a ser épicas", disse, citado pelo jornal The Guardian.

Na sexta-feira, Donald Trump anunciou que pretende visitar, na próxima semana, as zonas afetadas pelo Florence.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.