A estimativa da FPF assenta, sobretudo, nos contratos de TV, patrocínios e publicidade, na ordem dos 40 milhões, contra uma previsão de gastos total de 101 milhões de euros.

Aí, os gastos são, sobretudo, com as seleções, em ano de Euro feminino de futebol e futsal, Europeu sub-21 e o Mundial2022 masculino, entre outras competições.

Estes estão na ordem dos 28,6 milhões de euros.

“A FPF vai, aliás, bater o recorde de organização de competições: serão 50, e pela primeira vez vão ser ultrapassados os 10 mil jogos”, destaca aquela organização.

Dentro do exercício 2022/23, está previsto “um reforço de dois milhões de euros de investimento para academias das associações”, destacando-se também o arranque de alguns dos programas do Plano Estratégico Futebol 2030.

A Assembleia-Geral do organismo, para a aprovação do documento, está marcada para 04 de junho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.