Num comunicado da Amaq, citado pelo grupo de monitorização de redes extremistas SITE, Chérif Chekatt “fazia parte dos soldados do Estado Islâmico e conduziu esta operação em resposta ao apelo para atingir os cidadãos [dos países] da coligação internacional” que combate o EI na Síria e no Iraque.

Chérif Chekatt foi abatido hoje à noite pela polícia francesa.

O atacante, de 29 anos, abriu fogo sobre as pessoas que se encontravam no mercado de Natal de Estrasburgo, na terça-feira à noite, gritando "Allah Akbar!" ("Deus é grande!").

O ataque provocou três mortos e 13 feridos. Três dos feridos do atentado saíram hoje do hospital e outros três encontram-se “entre a vida e a morte”, indicou o ministro do Interior francês, Christophe Castaner.

Mais de 700 efetivos policiais procuravam Chekatt desde o atentado e várias operações tinham já sido realizadas em Neudorf, bairro do sul de Estrasburgo onde ele cresceu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.