Ainda assim, morreram mais quatro pessoas no último dia, o que aumenta o total de vítimas mortais para 30.606.

O novo balanço da agência nacional de Saúde Pública evidencia um novo aumento na taxa de positividade nos testes de diagnóstico, que nos últimos cinco dias se situou em 4,1%, em comparação com 4% do dia anterior.

O número de novas infeções é assim estabelecido nos cerca de 5.000 depois de vários dias a superar recordes, com 6.111 na última quinta-feira e 7.379 na sexta-feira.

As autoridades francesas investigam 346 surtos, 40 dos quais novos nas últimas 24 horas.

Nos hospitais, 4.535 pessoas permanecem internadas pela doença, 402 das quais em estado grave, mais duas do que no sábado.

O executivo francês mantém o alerta em 53 dos 100 departamentos de todo o país, que se encontram em situação de vulnerabilidade alta ou moderada devido à circulação do vírus.

O porta-voz do Governo, Gabriel Attal, disse hoje à emissora RTL que o país ultrapassou esta semana a barreira dos 900 mil exames de diagnóstico semanais.

Segundo o ministro da Saúde de França, Olivier Véran, a meta é chegar a um milhão de testes por semana.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 843 mil mortos e infetou mais de 25 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.