O valor estimado do tabaco, após a tributação legal, ascende aos 40 mil euros, aos quais corresponde uma prestação tributária de 33 mil euros, segundo contas da Unidade de Ação Fiscal da GNR do Porto, que fez a apreensão.

"No âmbito da investigação que decorria há dois meses, foi possível identificar uma rede que adquiria tabaco de contrabando, manufaturado (em maços) e em folha (as quais eram trituradas e embaladas em sacos de 100 e 200 gramas), sendo este posteriormente vendido em estabelecimentos comerciais", refere a GNR, no seu comunicado.

Em 11 buscas realizadas (duas a garagens, cinco em estabelecimentos comerciais e quatro em viaturas), as autoridades apreenderam 170.600 cigarros, 3.330 euros, duas balanças digitais, seis telemóveis e uma máquina de vácuo e selagem de sacos plásticos utilizada para o embalamento.

Na operação foram constituídas arguidas duas pessoas, com idades entre os 40 e 50 anos, que ficaram sujeitas à medida de coação de termo de identidade e residência.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.