A operação da Unidade de Ação Fiscal (UAF), através do Destacamento de Ação Fiscal (DAF) do Porto levou a que os militares da Guarda detetassem 2.760 litros de aguardente que se encontravam armazenados num local não autorizado pela autoridade aduaneira competente.

Segundo a informação divulgada em comunicado pela GNR, acresce ainda que desta ilegalidade resultava um incumprimento das obrigações tributárias de declaração e pagamento dos impostos incidentes.

"No decorrer das diligências policiais foi apreendida a aguardente armazenada ilegalmente e sem declaração e pagamento do Imposto Especial Sobre o Consumo do Álcool e Bebidas Alcoólicas (IABA) e Imposto de Valor Acrescentado (IVA)", explica a Guarda Nacional na nota.

A aguardente apreendida terá um valor que ascende a 27.500 euros, sendo que o Estado seria lesado em cerca de 19.500 euros com a sua comercialização ilícita.

Na sequência desta fiscalização, um homem, de 48 anos, foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.