Entre os governantes que gravaram uma mensagem em vídeo dedicada aos empresários lusitanos está o primeiro-ministro, António Costa, que salientou as “dificuldades” que os portugueses enfrentaram ao chegarem ao Brasil.

“Sabemos das dificuldades que encontraram. São um orgulho para Portugal e dão atualidade à nossa relação histórica com o Brasil. Uma relação que se renova ano após ano com a vossa capacidade de empreendimento. Temos de continuar a reforçar as ligações, entre vós e com os vossos países de origem. Estreitando as relações, reforçamos o sentido de comunidade”, disse António Costa.

Também a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, saudou a Câmara Portuguesa de Comércio em São Paulo pelo trabalho que desenvolve há 108 anos, considerando-a “um apoio fundamental entre empresários de um e outro lado do Atlântico”.

“O facto de fazermos parte da mesma comunidade lusófona cria laços e relações. (…) A atividade dos empresários portugueses e lusodescendentes são para muitos o rosto de Portugal longe do país que representam”, declarou Berta Nunes.

No evento que se realizou na segunda-feira de forma virtual, devido à pandemia de covid-19, foi outorgada a distinção da Comenda do Centenário da Câmara Portuguesa, que simbolicamente foi entregue pelo presidente da Câmara Portuguesa de Comércio em São Paulo, Nuno Rebelo de Sousa, aos emigrantes empresários portugueses.

“Este foi um ano singular, que marcará as nossas vidas para sempre. Decidimos inovar e homenagear coletivamente todos os empresários portugueses no Brasil, que são guerreiros, trabalhadores. É uma emigração que acompanhámos há mais de 100 anos e que nos orgulha a todos”, afirmou Nuno Rebelo de Sousa no seu discurso de entrega da distinção.

No 108º aniversário da sua fundação, a Câmara Portuguesa do Comércio em São Paulo, uma das entidades mais antigas de representação luso-brasileira, contou ainda com homenagens por parte do secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, do embaixador de Portugal em Brasília, Jorge Cabral, e com uma breve atuação da cantora brasileira Fafá de Belém, que interpretou os hinos nacionais de Portugal e Brasil.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.