A iniciativa, divulgada hoje pela Câmara de Grândola, no distrito de Setúbal, junta o município alentejano e a Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen), no âmbito de um protocolo estabelecido entre as duas entidades.

Contactado pela agência Lusa, o presidente da autarquia, António Figueira Mendes, indicou que a proposta de classificação, que vai ser apresentada na quarta-feira, em Lisboa, abarca dois conjuntos de suportes de som.

Um deles é a gravação original da senha do 25 de Abril transmitida no programa Limite, da Rádio Renascença, na noite da revolução, em 1974, que inclui a canção “Grândola, Vila Morena”, adiantou.

O outro, precisou o autarca eleito pela CDU, é a interpretação da música “Grândola, Vila Morena” no I Encontro da Canção Portuguesa, realizado no dia 29 de março de 1974, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

“Queremos transformar [estes registos] em património nacional, dada a importância que eles têm e porque um dia corríamos o risco de se perderem”, justificou Figueira Mendes.

Também em declarações à Lusa, a diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, explicou que o dossiê da proposta vai ser entregue, na quarta-feira, na Direção Geral do Património Cultural (DGPC).

“É a primeira proposta de classificação fonográfica em Portugal”, observou, salientando que o processo foi preparado pela DCRAlen.

Segundo a responsável, após a classificação nacional, as duas entidades pretendem avançar com uma proposta para o reconhecimento dos registos na categoria “Memória do mundo”, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

A Câmara de Grândola vai apresentar, também na quarta-feira, às 15:00, na Casa do Alentejo, em Lisboa, a proposta de classificação destes documentos sonoros, que integra o programa comemorativo dos 50 anos do 25 de Abril.

O programa das comemorações abarca um cartaz musical, com Paulo de Carvalho, intérprete de “E depois do adeus”, e outros artistas, uma ilustração de André Carrilho que passará a figurar em Grândola e um monumento a ser criado por Vhils e outras obras de arte.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.