“Tendo sido alcançado acordo quanto ao desbloqueamento do processo de revisão do ACT, deixou de haver fundamento para a greve declarada por este Sindicato para o período desde as 00.00 horas do dia 04 de junho até às 24.00 horas do dia 08 de junho, pelo que foi decidido proceder ao levantamento da referida greve”, refere o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações e Juntas Portuárias (SNTAJP em comunicado.

O mesmo sindicato acrescenta ainda que, do mesmo modo, foi levantada a greve ao trabalho extraordinário iniciada no passado dia 29 de maio.

No aviso prévio de greve, o SNTAJP explicava que a greve que se iniciava hoje tinha como objetivo reivindicar a assinatura do ACT conseguido em dezembro passado.

Em curso estava ainda, por tempo indeterminado, uma greve ao trabalho extraordinário, que começou à meia-noite da passada terça-feira.

A greve abrangia “todas e quaisquer operações e atividades” dos funcionários dos portos de Viana do Castelo, Douro e Leixões, Aveiro, Figueira da Foz, Lisboa, Setúbal, Sines, regiões autónomas da Madeira e dos Açores e do terminal de granéis líquidos de Sines.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.