Numerosos turistas concentraram-se esta manhã junto à entrada do recinto da Acrópole, na capital grega, a maioria sem ter conhecimento da paralisação, refere a agência noticiosa Associated Press (AP).

O sindicato acusa o Governo de não ter evitado a transferência da posse e gestão dos locais arqueológicos nacionais para um poderoso fundo privado que surgiu durante a intervenção dos credores internacionais no país devido à designada “crise da dívida”.

O ministério da Cultura reagiu entretanto, ao referir que as alegações do sindicato não têm fundamento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.