Fonte da Diretoria do Centro da PJ disse à agência Lusa que o homem "andava a rondar a escola", onde consumou os crimes de que é suspeito, no final do mês de setembro, tendo-se aproximado do gradeamento do recinto escolar durante um intervalo das aulas.

O homem chamou as meninas, atraindo-as para o pé de si e viria a apalpá-las nos órgãos genitais, adiantou a mesma fonte.

As crianças contaram o sucedido à professora e a direção do estabelecimento de ensino chamou as autoridades.

O homem, pedreiro de profissão e sem antecedentes criminais, viria a ser identificado e foi detido na quarta-feira, tendo sido presente a tribunal para primeiro interrogatório judicial. Ficou obrigado a apresentações periódicas às autoridades e à proibição de frequentar locais onde se encontrem crianças, "nomeadamente escolas", referiu a fonte da PJ.

"Houve aqui a preocupação com uma situação que causou algum alarme social junto da comunidade escolar e de encarregados de educação", acrescentou a PJ, aludindo à identificação e detenção do suspeito e às medidas de coação.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.