Questionado pela agência Lusa, o Ministério da Agricultura respondeu que, das 516 candidaturas apresentadas por agricultores com prejuízos acima dos cinco mil euros, havia, a 24 de julho, 97 projetos com pedidos de pagamento submetidos, "que estão a ser processados", o que dá 19% do total das candidaturas.

Na resposta enviada à agência Lusa, o Ministério da Agricultura refere que "todos os projetos contratados estão potencialmente em execução, salientando-se que a execução é da responsabilidade dos beneficiários".

No entanto, no terreno, produtores agrícolas queixaram-se à agência Lusa das despesas validadas e do apoio que é atribuído, ponderando desistir dos projetos, não tendo até agora avançado com a execução, apesar de terem as candidaturas contratualizadas.

A tutela refere que, das 516 candidaturas, já estão contratadas 512, aguardando as restantes quatro por "elementos ou esclarecimentos por parte dos beneficiários".

Ao longo do processo de atribuição de apoio aos produtores agrícolas afetados pelos grandes fogos de 15 de outubro de 2017, o Ministério da Agricultura recebeu "25 reclamações", acrescentou.

O período de candidaturas para projetos acima dos cinco mil euros para os agricultores afetados pelo incêndio de 15 de outubro terminou a 22 de dezembro, tendo sido disponibilizado um montante global de 15 milhões de euros.

Os níveis de apoio correspondiam a 100% dos prejuízos para valores até cinco mil euros, 85% para valores até 50 mil euros e 50% para valores até 800 mil euros.

Por várias vezes, o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, sublinhou que o apoio que o Governo facultou aos agricultores "não tem precedentes".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.