A fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro disse à agência Lusa que o alerta foi “recebido às 16:01” e foi “feito um despacho musculado de meios” para essa zona do concelho de Tavira, no distrito de Faro, “porque estava uma área de mato a arder com muita intensidade”.

“A informação que temos é a de que há um incêndio com duas frentes ativas, mas ambas as frentes estão a ceder aos meios de combate”, afirmou a fonte do CDOS.

A intensidade do vento tem sido a situação mais adversa para as equipas de combate, que neste momento estão “com uma situação mais favorável” para controlar o incêndio, referiu ainda a mesma fonte, sublinhando que “não há indicação de edificações em risco”.

“É um incêndio mesmo junto à A22 [Via do Infante], que esteve cortada por breves minutos, mas neste momento já houve indicação do comando às forças de segurança para que o trânsito fosse reaberto”, precisou.

A combater o incêndio estava, às 17:45, um dispositivo composto por 130 operacionais, com apoio de 38 veículos e sete meios aéreos, segundo a fonte da Proteção Civil.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.