Em comunicado, a PJ refere que o homem foi detido "em cumprimento de mandado emitido pelo DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) de Viseu, pela presumível prática de quatro crimes de incêndio florestal em terreno povoado por mato, pinheiro bravo e eucalipto, com elevada densidade".

"O detido ateou os incêndios com um isqueiro e atuou num quadro de desequilíbrio emocional", refere a PJ, acrescentando que se trata de "um indivíduo com antecedentes criminais por crimes da mesma natureza", que já anteriormente foi julgado e condenado.

Depois de sujeito a primeiro interrogatório judicial, o homem ficou em prisão preventiva.

Durante este ano, a PJ já identificou e deteve 122 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.