O vídeo de 5:50 minutos, que começa por fazer um breve apanhado da história da ASAE e que foi enviado para as redações, de acordo com o Observador, tem como principal objetivo chamar a atenção da opinião pública para a realidade vivida pelos inspetores da ASAE, que lutam por melhores condições de trabalho, ao fim de 10 anos da criação deste órgão.

Mas o que o vídeo mostra vai muito para além do aceitável para os consumidores: ratos, baratas ou carne estragada são algumas das imagens que podemos ver no vídeo e que podem chocar os mais sensíveis.

“A sua proatividade (da ASAE), simultaneamente preventiva, pedagógica e repressiva, não pode ser colocada à margem do desenvolvimento que a indústria hoteleira conheceu nos últimos 10 anos”, pode ler-se no vídeo, fazendo referência às ações de formação e esclarecimento que têm sido levadas a cabo ao longo dos últimos anos.

A Associação Sindical relembra ainda que “desde a criação deste Órgão de Polícia Criminal que os inspetores da ASAE aguardam a criação de um Estatuto que dignifique a sua carreira profissional”, uma vez que os inspetores deste órgão trabalham em regime de total disponibilidade semanal, ou seja, sem a garantia de um horário de trabalho.

O vídeo faz ainda referência ao Manual de Controlo de Qualidade Alimentar, de 1993, e da responsabilidade da FAO, que refere que “os salários devem refletir a importância da profissão e ser proporcionais às responsabilidades que encerram”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.