As três estruturas sindicais que representam inspetores, seguranças e pessoal administrativo da PJ marcaram greves para a primeira semana deste mês (04 a 08), paralisando várias horas por dia, em regime de rotatividade. As greves prosseguem nos dias 11 e 12.

Além disso, entre hoje e 05 de março está prevista uma paralisação ao trabalho de prevenção e às horas extraordinárias.

Recentemente, o presidente da Associação Sindical dos Funcionários (ASFIC) da PJ justificou o protesto com o "preocupante estado a que os sucessivos governos deixaram chegar a Polícia Judiciária", criticando os "constantes adiamentos, manobras dilatórias e ausências de respostas concretas e necessárias por parte do Governo face ao que durante os últimos três anos lhes foi apresentado".

Entre outras questões, disse, está em causa a ausência de revisão do estatuto das carreiras profissionais da PJ, a ausência da revisão da lei orgânica da PJ, a crónica falta de recursos humanos e materiais e a sucessiva recusa da tutela em promover a reposição dos escalões que foram congelados.

Ricardo Valadas desafiou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a visitar a PJ para se "inteirar dos problemas" desta polícia que combate a criminalidade organizada e a corrupção.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.