“A pedido expresso da CMVM [Comissão do Mercado de Valores Mobiliários] e no seguimento do comunicado publicado pelo UOKiK (Autoridade Polaca da Concorrência e Proteção do Consumidor), a Jerónimo Martins SGPS, S.A. vem, por este meio, confirmar que a sua subsidiária Jerónimo Martins Polska S.A. foi notificada pela referida autoridade relativamente à abertura de um processo com vista a apurar se há abuso de poder negocial com fornecedores de frutas e legumes”, refere a empresa portuguesa num comunicado ao mercado.

A Jerónimo Martins garante que, no âmbito do processo, irá “responder e esclarecer qualquer questão no prazo devido”.

“Não obstante, estamos convictos que, nas relações que mantemos com os nossos fornecedores (comummente de longo prazo), cumprimos a lei e seguimos as boas práticas em vigor no mercado”, lê-se no comunicado remetido à CMVM.

De acordo com um documento hoje publicado pelo regulador polaco, citado pela agência financeira Bloomberg, a empresa arrisca uma multa equivalente a 3% do volume de negócios anual.

Em causa, segundo o UOKiK, estão suspeitas de abuso de posição dominante da Biedronka na sua relação com os fornecedores relativamente a práticas de descontos pouco claras para o regulador.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.