“Parabéns Ursula Von der Leyen. Finalmente, uma mulher está à frente da Comissão Europeia”, reagiu Jean-Claude Juncker numa publicação feita em alemão e inglês através da rede social Twitter.

O líder do executivo comunitário acrescentou que “este trabalho é uma enorme responsabilidade e um desafio”.

“Tenho a certeza de que será uma grande presidente. Bem-vinda a casa”, adiantou.

A ex-ministra da Defesa alemã e uma das vice-presidentes da União Democrata-Cristã (CDU, a força política de Merkel) Ursula Von der Leyen foi hoje eleita para a presidência da Comissão Europeia pelo Parlamento Europeu, ao recolher no hemiciclo de Estrasburgo (França) 383 votos a favor, 327 contra, 22 abstenções e um nulo.

Candidata indigitada pelo Conselho Europeu para a presidência da Comissão Europeia, a conservadora Von der Leyen, 60 anos, irá assim suceder, em 01 de novembro, ao luxemburguês Jean-Claude Juncker, que liderou o executivo comunitário nos últimos cinco anos, tornando-se na primeira mulher a ocupar o cargo.

A nova presidente da Comissão Europeia precisava de pelo menos 374 votos para ser eleita – metade dos eurodeputados mais um -, tendo superado a maioria absoluta por apenas nove votos.

Segue-se agora o processo de composição do novo Colégio de Comissários, que será submetido a um voto de aprovação em outubro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.