Junqueras não poderá assim deslocar-se à comissão nacional de eleições espanhola na próxima segunda-feira, o último dia em que poderia assumir o lugar para o qual foi eleito.

A decisão confirma a posição do Ministério Público, considerando que a posterior deslocação a Bruxelas iria colocar em “perigo irreversível” os fins do procedimento judicial, isto é, permitiria que Junqueras gozasse de imunidade parlamentar o que iria bloquear ou atrasar a sentença que aguarda.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.