Em nota enviada à comunicação social, o MAI especifica que à APAV será atribuído o valor de 130 mil euros, no âmbito de um protocolo celebrado em dezembro de 2018 e uma adenda de janeiro de 2019, enquanto que o IAC beneficiará de um suporte financeiro de 72.500 euros, valor que se insere no âmbito de um protocolo assinado em 2004.

O MAI explica que o apoio à APAV permitirá que a associação “reforce o seu trabalho em áreas de relevância no âmbito da Administração Interna, nomeadamente o atendimento às vítimas de crime, a consolidação da Linha de Apoio à Vítima, o alargamento dos procedimentos de avaliação do risco de violência a grupos particularmente vulneráveis, a prevenção e combate à radicalização online”.

Já quanto ao IAC, poderá desenvolver o projeto Rua “Em Família Para Crescer”, que visa contribuir para a diminuição do número de crianças e jovens em risco e/ou perigo, promovendo a sua reinserção social, e o projeto SOS Criança, que visa dar voz às crianças, jovens e famílias, garantindo-lhes o direito à palavra, apoio e proteção.

O MAI esclarece ainda que as verbas em causa são provenientes da afetação ao Ministério da Administração Interna de uma percentagem dos resultados líquidos de exploração dos jogos sociais da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.