“Até ao dia 15 de maio, com este apoio inexcedível das nossas Forças Armadas, teremos percorrido as mais de 520 escolas que vão receber alunos de 11.º e 12.º com ações de sensibilização, formação, demonstração e desinfeção”, disse Susana Amador à margem de uma visita a uma destas escolas.

A secretária de Estado esteve hoje na Escola Secundária Pedro Nunes, em Lisboa, no dia em que as assistentes operacionais do liceu centenário receberam uma formação sobre os procedimentos diários de higienização do espaço escolar, dada por membros do Exército.

Até ao final da semana já terão sido intervencionadas 327 das mais de 520 escolas que vão reabrir no dia 18 de maio para receber os alunos de 11.º e 12.º anos e até sexta-feira a operação conjunta dos Ministérios da Educação e da Defesa Nacional estará concluída.

“Da parte do Ministério da Educação, contem connosco para este regresso parcial, contem connosco para termos uma escola segura e protegida, intervencionada de norte a sul do país”, assegurou Susana Amador.

Na operação que envolve mais de 400 militares dos três ramos das Forças Armadas, o Ministério da Educação começou por identificar os 100 concelhos do país com maior carga viral e as cerca de 330 escolas onde foram necessárias operações de desinfeção.

“Depois, prosseguimos até ao resto do país”, acrescentou a secretária de Estado, explicando que nem todas as escolas que vão reabrir dentro de pouco mais de uma semana precisaram desta intervenção, apesar de todas receberem ações de formação e sensibilização.

Susana Amador adiantou ainda que o Ministério da Educação já procedeu à aquisição de “milhões de equipamentos” de proteção individual, desde máscaras para todos a aventais descartáveis para as assistentes operacionais, que será distribuído às escolas, também numa ação conjunta com as Forças Armadas.

“As Forças Armadas voltam a colaborar com o ministério nesta segunda fase porque, de um ponto de vista logístico, esta é uma operação que o Ministério da Educação nunca foi desafiado a conduzir”, explicou.

No âmbito desta operação, foram identificados 19 pontos a partir dos quais as Forças Armadas vão prestar apoio ao nível do armazenamento e distribuição às escolas dos equipamentos às escolas.

Os estabelecimentos escolares estão encerrados desde 16 de março devido à pandemia da covid-19, depois de o Governo ter anunciado a suspensão de todas as atividades letivas presenciais, mas as escolas secundárias voltam a abrir em 18 de maio para que sejam retomadas as aulas presenciais dos alunos do 11.º e 12.º anos.

Portugal contabiliza 1.114 mortos associados à covid-19 em 27.268 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Portugal entrou domingo em situação de calamidade, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.