A sondagem, desenvolvida pela Aximage para o Jornal de Notícias e a TSF, não deixa grande margem para dúvidas. A maioria dos portugueses inquiridos concorda com a possibilidade de se colocarem restrições que dificultem as viagens e reuniões familiares no Natal (71%), aumentando ainda mais essa percentagem para o Ano Novo (78%), se o número de casos continuar elevado durante os próximos dias.

Há, no entanto, alguns grupos especialmente a favor dessas medidas: de acordo com a sondagem, 82% dos inquiridos com 65 ou mais anos concorda com as restrições natalícias, sendo que 75% dos habitantes da região Norte também apoiam essas limitações. Para o Ano Novo, a taxa de aprovação sobe ainda mais, sendo de 90% por parte dos mais velhos e 87% dos habitantes do Norte.

Em sentido inverso, apenas um em cada cinco portugueses rejeita tais medidas para o Natal, baixando para 15% dos inquiridos no caso do Ano Novo. No âmbito das rejeições, destaque para a maior resistência no escalão etário dos 18 aos 34 anos (27%) e entre os que vivem na Área Metropolitana de Lisboa (25%).

De resto, a sondagem apurou também posições favoráveis ao estado de emergência (67%), à proibição de sair do concelho de residência (57%) e ao recolher obrigatório (67%) nos dois fins de semana prolongados de dezembro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.