É a primeira vez que a organização baseada em Gland, na Suíça, publica uma "lista vermelha" das árvores europeias, depois de ter analisado 454 espécies que existem no continente.

Entre essas espécies, 42% estão classificadas com "risco elevado de extinção", segundo a UICN. Das espécies endémicas, 58% estão ameaçadas e 15% estão em perigo de extinção.

A introdução de espécies invasoras, a exploração intensiva das florestas e o crescimento urbano são as principais causas do declínio das árvores em solo europeu.

Doenças, desflorestação e modificação dos ecossistemas, principalmente por causa dos incêndios, são outras ameaças.

Segundo a UICN, os sobreiros estão especialmente ameaçadas, enquanto espécies como o castanheiro, atacado por um inseto dos Balcãs, está classificado como "vulnerável".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.