Da responsabilidade do Bons Sons, festival que há 10 anos leva a música portuguesa à aldeia de Cem Soldos, no concelho de Tomar (Santarém), as Noites Longas arrancam dia 27 com uma festa de abertura, a partir das 23:00, no Espaço Jazz – Edifício António Alves Raposo, em Minde, no concelho de Alcanena, também no distrito de Santarém.

Nessa festa, com sonoridades hip hop, breakbeat, funk, disco, soul e house, de entrada gratuita, irão atuar a dupla SoulFlow DJs — que nasce do coletivo feminino ButterflieSoulFlow, formado em 2006, ligado à cultura hip hop e clubbing, afirma uma nota da associação Bons Sons.

Manel Cruz, o músico portuense conhecido por projetos como Ornatos Violeta, Foge Foge Bandido, Pluto ou Supernada, e que lançou recentemente o álbum Vida Nova, dará um concerto intimista no dia 28 de setembro, às 23:30, na Fábrica de Cultura de Minde.

A banda They Must Be Crazy, que junta “músicos com experiências muito diversificadas que procuram transmitir o calor e o ‘groove’ dos sons africanos”, trará ao palco do Mercado Municipal do Cartaxo no dia 04 de outubro, às 23:30, “sons originais, marcados pela dança, ritmo e sonoridades viajantes que fazem parte do seu primeiro álbum de originais, Mother Nature, lançado em 2017″, afirma a nota.

A festa de encerramento vai acontecer a partir das 23:00 do dia 05 de outubro, no Mercado Municipal do Cartaxo, também com entrada gratuita, com o DJ Maboku, que fez parte dos Piquenos DJs do Gueto (com Lilocox, Liofox, Dadifox, Firmeza), com quem editou o EP B.N.M. / P.D.D.G. (editora Príncipe, 2013), seguindo-se, em 2015, o EP Malucos de Raiz (C.D.M. – Casa da Mãe Produções, pela Príncipe), acrescenta.

Os bilhetes para os concertos de Manel Cruz e They Must Be Crazy custam seis euros (ou três euros, com descontos), salienta.

A parceria entre o Bons Sons e o Materiais Diversos, festival dedicado às artes performativas que assinala igualmente os 10 anos de existência, iniciou-se em 2017, visando a “potenciação sinérgica da cultura numa área territorial próxima onde ambos atuam”.

No âmbito desta parceria, o Festival Materiais Diversos esteve presente no Bons Sons, programando três espetáculos de dança que decorreram em Cem Soldos nos dias 08, 09 e 11 de agosto, respetivamente, “Coexistimos”, de Inês Campos, “Danza Ricercata”, de Tânia Carvalho, e “Nem a Própria Ruína”, de Francisco Pinho, João Dinis Pinho e Dinis Santos.

A partir de dia 27 e durante nove dias, o Festival Materiais Diversos (FMD) vai apresentar mais de 60 atividades, 17 espetáculos de teatro e dança de criadores portugueses e estrangeiros, cinco deles em estreia absoluta e quatro em estreia nacional, além dos quatro momentos musicais das Noites Longas.

Com um total de 150 artistas, a programação inclui ainda uma exposição, três ações de participação e mais de 20 conversas e debates.

O FMD procura promover “o encontro entre as artes performativas contemporâneas e diferentes comunidades, vozes e imaginários locais”, estando já a programação disponível.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.