“Possa o preconceito dar lugar à amizade e à compreensão mútua, a animosidade à boa-vizinhança, a desconfiança à abertura àquilo que, em cada uma e cada um, é diferente”, refere Marcelo Rebelo de Sousa, numa mensagem publicada na página oficial da Presidência da República na Internet.

O chefe de Estado “enaltece a relevância de nos unirmos em torno do desígnio de um Portugal diverso, menos desigual e mais inclusivo, onde todos possamos aspirar às mesmas oportunidades e a um futuro mais próspero, mais justo e mais fraterno”, refere o texto.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, “num tempo de desafios, marcado ainda pelos efeitos da covid-19, pela guerra de volta à Europa e pelo aprofundar das desigualdades na sociedade portuguesa e no mundo”, é decisivo que os portugueses se concentrem naquilo que os une e encontrem “um terreno comum para o diálogo e para a convivência pacífica”.

“O Presidente da República apela a que nos unamos em torno desta convicção. Apenas juntos o podemos conseguir. Que possamos legar aos nossos filhos e netos um Portugal mais justo e menos desigual do que aquele para o qual nascemos”, apela.

O Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial assinala-se, anualmente, a 21 de março.

Este dia foi estabelecido através de uma resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas, a 26 de outubro de 1966, em virtude dos acontecimentos ocorridos no dia 21 de março de 1960. Nesse dia, a polícia abriu fogo e matou 69 pessoas numa manifestação pacífica em Sharpeville, na África do Sul, contra leis que aprofundavam o Apartheid.

O objetivo deste dia é mobilizar a sociedade civil para a luta contra a discriminação racial, sendo o tema deste ano “Vozes para ação contra o Racismo”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.